APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Ressarcimento de danos elétricos

Descubra como solicitar ressarcimento de danos em aparelhos elétricos, como quando a queima de aparelhos ocorre em um pico de energia.

Quando ocorre um pico de energia, seja pela oscilação da tensão ou pelo retorno da energia após uma interrupção, os aparelhos eletroeletrônicos podem queimar. Caso ocorra esse dano elétrico ao equipamento instalado em unidade consumidora do grupo B, o consumidor tem o direito de solicitar o conserto ou substituição do equipamento danificado, ou ainda no pagamento do valor equivalente para o próprio consumidor fazê-lo.

A solicitação de ressarcimento pode ser cadastrada através do Cemig Atende Web, Fale com a Cemig 116 ou agência/posto de atendimento mais próximo.

 

Para solicitar o ressarcimento, o cliente deve fornecer, no mínimo, os seguintes itens:

  • Número do cliente ou número instalação onde ocorreu o fato (ambos disponíveis na fatura de energia);
  • Data e horário provável da ocorrência do dano;
  • Relato do problema apresentado pelo equipamento;
  • Relação com descrição e características gerais do(s) equipamento(s) danificado(s), tais como marca e modelo, etc.

É importante informar também, o número de telefone celular e e-mail para recebimento de informações sobre o andamento da solicitação.

 

 

O pedido de ressarcimento de danos elétricos poderá ser efetuado por representante sem procuração específica, mas, nesses casos, o ressarcimento será efetuado ao titular da unidade consumidora na data provável da ocorrência do dano

O cliente tem até 5 (cinco) anos, a contar da data provável da ocorrência do dano elétrico no equipamento, para solicitar o ressarcimento. Devendo informar, no mínimo, os dados apresentados no item 1, acima.

Lembrando que, no pedido de ressarcimento feito com mais de 90 (noventa) dias da data provável da
ocorrência do dano elétrico, o consumidor não poderá informar mesma data e horário provável da
ocorrência de solicitação anterior que já tenha sido deferida pela distribuidora.

Não. Antes de deferir ou não pelo ressarcimento, a distribuidora irá investigar a existência do nexo de causalidade (vinculo entre ocorrências na rede e danos apresentados pelo equipamento).

O impedimento de acesso às instalações da unidade consumidora ou aos equipamentos objeto da solicitação é motivo para a distribuidora indeferir o ressarcimento.

A solicitação de ressarcimento pode ser indeferida caso haja pendência de responsabilidade do consumidor que não seja sanada em prazo maior que 90 (noventa) dias consecutivos.

A distribuidora deve informar ao consumidor o resultado da solicitação de ressarcimento em: