APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Valores de tarifas e serviços

Saiba quais são os valores e tarifas da Cemig, assim como informações importantes sobre Tarifa Branca, Tarifa Noturna e Benefício Tarifário Rural

Esclareça as suas dúvidas sobre o Reajuste Tarifário da Cemig.

 

A tarifa da Cemig, assim como a de outras distribuidoras do Brasil, é definida pela ANEEL, que é o órgão regulador do setor elétrico. Anualmente, ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais.  

 

Além disso, em 2023, a Cemig passou pela 5ª Revisão Tarifaria Periódica. Esse processo acontece em ciclos de cinco em cinco anos e leva em conta os investimentos feitos pela distribuidora em sua área de concessão e cálculo dos custos operacionais eficientes no período, além do reajuste dos demais itens da tarifa como compra de energia, transmissão e encargos setoriais. 

 Vale destacar ainda que a Cemig é a distribuidora que mais devolveu os créditos de PASEP/COFINS. De 2020 a 2023, a companhia devolveu mais de R$ 6,2 bilhões para os seus clientes por meio da conta de luz.  

A Cemig Distribuição foi a primeira empresa e a que mais devolveu os créditos de PASEP/COFINS para os clientes no Brasil.  

 

Nos últimos anos, a Cemig submeteu à ANEEL proposta de antecipação da devolução para os seus consumidores dos recursos levantados judicialmente em função do trânsito em julgado da ação que questionou a inclusão do ICMS na base de cálculo do PASEP/COFINS das faturas de energia. 

 

Dessa forma, a companhia já devolveu, desde 2020, cerca de R$ 6,2 bilhões aos seus clientes, o que fez com que não houvesse aumento da tarifa em 2020 e 2021, além de um valor menor em 2022. 

 Em 2020 e 2021, a companhia devolveu cerca de R$ 2,2 bilhões e, como consequência, os clientes residenciais não tiveram aumento na tarifa. No ano passado, a empresa devolveu, aproximadamente, R$ 2,8 bilhões. Este ano, a Cemig compensou cerca de R$ 1,2 bilhão no processo de Revisão Tarifária.