APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Usinas de Neblina e Sinceridade voltam à operação após inundações.

Empresa trabalhou arduamente para restabelecer os locais atingidos pelas fortes chuvas

As chuvas do início do ano surpreenderam pela intensidade e pelo rastro de destruição que ficou em diversas localidades do estado. Para além dos episódios já conhecidos nas redes elétricas, tivemos também ocorrências de inundação em usinas de geração, como é o caso da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Neblina, localizada no município de Ipanema, e da Central Geradora Hidrelétrica (CGH) Sinceridade, em Manhuaçu, ambas na região leste do estado.
Com a cheia do Rio Manhuaçu, onde as usinas estão implantadas, as estruturas foram inundadas, ocasionando a paralisação dos serviços. Desde o episódio, as equipes da Superintendência de Ativos de Geração – AG trabalham para recuperar estruturas e equipamentos danificados pela enchente e retomar a operação das usinas.
“O nosso maior desafio foi vencer a frustração ao ver o trabalho de muitos meses ir, literalmente, por água abaixo. Foi ainda mais difícil porque essas usinas haviam passado por recentes restaurações, após a Cemig assumir a concessão, em 2016”, lembra o gerente de ativos de geração da região leste, Fabiano de Sousa Botelho.
Apesar desse sentimento, as equipes iniciaram a limpeza de todas as estruturas sujas de lama e entulho, pensando também no cuidado para prevenir acidentes e contaminações por doenças caraterísticas das enchentes. Com a realização desse trabalho, as equipes técnicas fizeram um grande esforço para substituir ou recuperar equipamentos, primeiramente mitigando os riscos de corrosão em função do contato com a água, e depois no diagnóstico e restauração dos equipamentos afetados.

De olho no futuro 

Conforme dito acima, as usinas foram concedidas à operação da Cemig em 2016, quando a companhia venceu um leilão realizado pela Aneel. “Quando iniciamos os trabalhos nas usinas, ainda não tínhamos pleno conhecimento do comportamento do rio Manhuaçu em épocas de cheia nos pontos onde as usinas estão instaladas”, conta o gerente.
Para evitar que situações semelhantes aconteçam, a empresa está realizando um diagnóstico para mapear pontos mais frágeis e de entrada de água, iniciativa que se estendeu a todas as usinas da companhia.  Já estão em implantação várias ações de contorno como instalação de comportas e bombas de drenagem, construção de muros de contenção e tamponamento de galerias de cabos.
Como estão as usinas
A CGH Sinceridade está funcionando desde abril. Já a PCH Neblina teve uma das suas unidades geradoras disponibilizadas para operação em agosto e na última sexta-feira, dia 11 de setembro, teve sua segunda unidade liberada – a volta da operação comercial da usina está em análise pela Aneel.
Por fim, é importante ressaltar que as inundações ocorreram a jusante (depois) das barragens, onde estão instaladas as casas de força, não tendo relação com a segurança estrutural das barragens destas usinas.