APP Cemig Atende

Baixe na App Store

Baixe na Play Store

Clique aqui Clique aqui

Você sabe o que é o Sistema Interligado Nacional?

.Uma infraestrutura robusta e imensa organização para assegurar a disponibilidade de energia elétrica no Brasil

Foto: iStock

O Brasil possui grandes dimensões territoriais. E, como consequência, existem também diferenças hidrológicas significativas entre as diversas regiões do país, com períodos de seca e de chuva não coincidentes. Para aproveitar essa diversidade e minimizar os riscos de falhas no abastecimento, o sistema elétrico nacional é interligado, ou seja: possui linhas de transmissão que permitem trocas energéticas entre as diversas regiões do país.

Assim, se estabelece um fluxo permanente de energia elétrica entre as regiões, como uma espécie de troca, garantindo que as que estiverem com melhores afluências nos rios e maiores níveis de armazenamento de água nos reservatórios, gerem e enviem energia para as que estiverem atravessando períodos mais secos.

Mas para que esse sistema interligado funcione de maneira eficiente e otimizada, foi criado o Operador Nacional do Sistema (ONS), que coordena e despacha toda a operação dos reservatórios de forma centralizada, visando produzir energia ao mínimo custo possível com o máximo de segurança no fornecimento para o País.

No sistema interligado, os proprietários das usinas sujeitas ao despacho centralizado não decidem de forma individual quando e quanto gerar em seus empreendimentos. E para garantir o cumprimento dos compromissos de venda de energia assumidos por cada agente, o governo brasileiro criou o Mecanismo de Realocação de Energia (MRE) que, em termos gerais, promove transferências de energia das usinas que geraram acima da garantia física para as que geraram abaixo, de modo que, ao final dessas trocas, cada usina terá alocado para si uma energia proporcional a sua Garantia Física no processo de comercialização.

Desse modo, o fluxo de caixa de cada concessionária proveniente dos contratos de venda de energia, depende da energia produzida em conjunto pelo sistema e não da energia gerada por cada usina isoladamente. Um verdadeiro trabalho de equipe, totalmente interligado.